Uma das grandes dúvidas das empresas que possuem loja física e querem iniciar no mundo digital é como montar uma operação destinada ao e-commerce, ou seja, quantos e quais profissionais são necessários. É importante afirmar que, quando você decide abrir sua loja virtual, precisa já considerar o marketing digital – ele não é um extra para bombar suas vendas, e sim essencial para que suas ações deem certo. É possível terceirizar esse serviço, contratando uma agência, ou fazer internamente, contratando profissionais e criando uma equipe. Pensando nisso, elencamos nesse texto um time MÍNIMO necessário para fazer sua loja virtual acontecer, caso você decida não terceirizar o marketing digital.

1. Gerente de E-commerce e Marketing Digital

Vamos começar pelo líder da equipe. É aquele profissional que tem conhecimento e experiência nos serviços de marketing digital, para que ele possa supervisionar os demais. Ele é responsável por estabelecer as estratégias, realizar a análise de dados e resultados, definir campanhas, monitorar a concorrência, supervisionar os fornecedores e cumprir as metas gerais do setor.

Ele é encarregado também de escolher a infraestrutura tecnológica do e-commerce, visando ferramentas que tragam mais eficiência aos processos. Além dos conhecimentos técnicos, ele precisa ter boas habilidades para gestão de pessoas, principalmente em um setor como esse em que os trabalhos se complementam e só funcionam quando bem alinhados.

De acordo com o site Vagas, que apresenta uma média nacional de salário dos cargos, esse profissional capacitado custa R$3.500,00Dependendo do know-how, vivência, experiência e porte da empresa, pode ser que ele custe muito mais do que esse valor. 

2. Analista de Mídia

É a pessoa que administra os investimentos em mídias pagas, como Google Ads, Google Shopping, Bing Ads, Facebook e Instagram Ads, Linkedin Ads, Twitter Ads, além de ferramentas como Criteo e Afiliados, e demais plataformas que permitem trabalhar remarketing, carrinho abandonado e vitrine inteligente. Esse profissional cria campanhas de links patrocinados, com segmentação e categorização.

Ele também analisa as métricas de criação e acompanha relatórios gerais, monitorando os resultados e avaliando otimizações e melhorias. É um trabalho que envolve muita estratégia, teste e análise constante. Ele é responsável por entender quais produtos tendem a ter uma melhor performance, e qual público deve ser alcançado. 

Dependendo da quantidade de mídias e produtos que você quer abordar, possivelmente tenha que contratar mais pessoas para essa função. O principal aspecto que deve ser levado em conta a respeito desse profissional é que ele não está por aí sem emprego. Por ser uma atividade nova, que não tem uma faculdade específica para ensinar, todo conhecimento adquirido é através da experiência. Dessa forma, é muito provável que você precise procurar essa pessoa dentro de alguma outra empresa, o que envolve uma negociação salarial, para cobrir os valores que ele já recebe. 

De qualquer modo, é um investimento que deve ser feito. Todo e-commerce necessita de mídia paga para ter resultados, principalmente a curto prazo. Em média, esse profissional ganha entre R$2.000,00 e R$4.000,00.

3. Social Media

É aquele profissional que administra as redes sociais. Ele elabora os textos, compartilha o conteúdo, mantém contato com os principais multiplicadores das redes, gera relatórios de desempenho e cuida do fluxo de informações. Teoricamente, ele já deveria existir na sua empresa, mas como sabemos que na maioria dos casos não é essa a realidade, resolvemos elencá-lo como um dos cargos do e-commerce.

Hoje em dia, as pessoas buscam informações sobre os produtos e empresas antes de irem até a loja para finalizar a compra. Ou seja, para seu estabelecimento físico, já é super importante estar presente nas redes sociais. Para um e-commerce, então, se torna indispensável. Toda estratégia de divulgação da sua marca passa pelo gerenciamento dessas redes, com planejamento de publicações, segmentações, bem como ações de engajamento.

É normalmente da área da comunicação, que engloba publicidade, jornalismo e relações públicas. Ele precisa ter habilidades de escrita para criar os posts e ainda de design para os templates. Em média, ganha entre R$1.500,00 e R$2.500,00.

4. Assistente de E-commerce

Atua no operacional de sites de e-commerce, nos pedidos, dúvidas, consultas dos clientes, faturamento das vendas, atualização do site. É a pessoa incumbida de fazer o cadastro, descrição e imagem de novos produtos. Se houver integração com marketplaces, essa também será uma tarefa desse profissional. É muito importante frisar que a quantidade de pessoas que trabalham nesse cargo varia muito de acordo com a demanda

Não é garantido que apenas um assistente dará conta de todas essas atividades, principalmente se o seu e-commerce tem alta rotatividade de produtos, portanto considere a possibilidade de precisar contratar mais uma pessoa. Também é necessário que esse profissional tenha um conhecimento básico em SEO, principalmente para realizar as descrições de produtos. Recebe entre R$1.500,00 e R$2.500,00.

5. Produtor de conteúdo

Esse cargo existe para casos em que a empresa possui um blog, ou demais canais de compartilhamento de conteúdos. Normalmente esse tipo de demanda ocorre nos casos em que a marca investe em inbound marketing, que é o marketing de atração, no qual o cliente vai até a empresa, e não ao contrário. Dessa forma, o produtor de conteúdo é a pessoa que desenvolve conteúdos informativos a serem publicados em sites, blogs, redes sociais, e-books, dentre outras plataformas e materiais ricos. 

Além disso, ele desenvolve pesquisas de tendências para produção de conteúdos, redigindo releases e sugere pautas. Ele também precisa saber o básico sobre SEO e deve trabalhar de maneira alinhada com o social media. O salário varia entre R$2.000,00 e R$3.500,00.

6. Atendente de vendas/SAC

É a pessoa encarregada de auxiliar nas vendas do e-commerce e no SAC. Esse formato de apenas uma pessoa cuidando das duas áreas funciona somente em empresas pequenas. Assim que a demanda aumenta um pouco, já é necessário dividir as áreas, capacitando os profissionais. O auxílio nas vendas normalmente é prestado através do Whatsapp informado no site – quando o cliente tem dúvidas sobre o produto, forma de pagamento ou prazo de entrega. Além disso, também pode ser feito um trabalho mais ativo entrando em contato por telefone com clientes que desistiram da compra (não pagando o boleto, por exemplo), oferecendo melhores condições. 

O SAC já é específico para quando ocorre algum problema na entrega e/ou no produto. A eficiência do processo de empacotamento e despacho também auxilia a reduzir a demanda desse setor. Por exemplo, se você incluir nas atividades de envio uma conferência do produto, há uma tendência de ocorrer menos erros, diminuindo o serviço do SAC. Esse profissional costuma receber entre R$1.300,00 e R$2.300,00

7. Assistente de logística

É o profissional responsável pelo planejamento das entregas e das distribuições de mercadorias, prestando assistência ao gerente de e-commerce, disponibilizando informações necessárias à tomada de decisão. Ele separa, envia e recebe materiais, de acordo com os devidos prazos, controlando custos de operações de logística, correios, transportadoras e motoboys, atuando com remanejamento de materiais, emitindo notas de simples remessa para entrada de produtos em lojas, vistoriando-os quanto à sua integridade física. Além disso, ele também participa do desenvolvimento de estudo de alternativas de logística. 

Quando se trata de um e-commerce pequeno, o gerente consegue dar atenção para a parte de despacho. No entanto, considerando uma operação em uma escala maior, é necessário ter um gerente especificamente de logística, e, no mínimo, um assistente. Em média, esse profissional recebe entre R$1.600,00 e R$2.500,00.

Levantamento de gastos com os profissionais de e-commerce

Isso significa que, se você optar por criar a sua equipe, somente com pessoal, você terá que gastar, considerando o valor médio de salário, R$17.100,00. Considerando os impostos e benefícios, esse valor deve ir para, mais ou menos, R$30.000,00, dependendo da sua política interna. Além disso, você precisa considerar a estrutura necessária para alocar essas 7 pessoas. Talvez você tenha que alugar uma sala extra, ou ainda adaptar algum ambiente. Não esqueça também de mensurar o gasto com computadores e ferramentas – tanto aquelas do dia-a-dia, como as específicas de cada função que são pagas. 

Outros fatores

Também é importante pensar que nem sempre você irá conseguir todos os profissionais com o nível de experiência que você quer, e talvez tenha que treiná-los. Para isso, você precisa de conhecimento técnico e tempo disponível. Se você quiser implantar um setor dessa forma com uma certa agilidade, provavelmente terá que investir mais que o dobro do valor em pessoal, visto que esses profissionais já estarão empregados e você fará propostas para que eles saiam de lá.

Outro fator que influencia – E MUITO! – é o tamanho da sua empresa, a abrangência de público alcançada e a extensão do catálogo de produtos. Obviamente, quanto mais produtos e vendas você tiver, maior será a sua operação e mais profissionais serão demandados. Por consequência, mais faturamento você terá para abater desses custos.

No entanto, se você optar por contratar uma agência de marketing digital, não precisará manter todos os cargos internos. Existem agências que prestam um serviço completo, operando todo o e-commerce (sem nenhuma necessidade de profissional interno), ou ainda as que prestam apenas alguns serviços (necessitando, pelo menos, de um assistente para prestar apoio dentro da empresa). De qualquer forma, as tarefas realizadas pela agência poderão ser iniciadas imediatamente, sem qualquer treinamento.

É essencial, no entanto, alinhar todos os objetivos e considerações quanto a estratégia a ser executada, tendo em vista que não estarão todos no mesmo ambiente, dificultando a comunicação. Portanto, a dica é deixar bem claro como você quer que o trabalho seja executado, evitando transtornos futuros. Além disso, deixe um contato como referência da sua empresa para que os auxílios necessários sejam dados.

Conclusão

Não existe certo ou errado de maneira geral, e sim o mais adequado para o seu estilo de negócio e estrutura de empresa. No entanto, do ponto de vista financeiro, contratar uma agência pode ser uma forma de poupar um bom dinheiro, e, principalmente, tempo. 

Ei, estamos aqui para te ajudar, tá? <3 Conheça nossos serviços, acompanhe nossos cases de sucesso e solicite um orçamento. Queremos ser seu parceiro e crescer junto com você. 🙂

@wavecommerceoficial

Author

4 Comentários

  1. Fabio Almeida Responder

    Aqui somos uma empresa pequena, cada um faz de tudo um pouco kkkk no início não se tem muito investimento, mas quero chegar lá!!!

  2. Artigo muito bom, me ajudou a entender mais os processos e cada cargo que precisamos para ter nosso e-commerce, junto os custos de cada um.

  3. Estou passando por um momento assim na minha empresa.
    Validando e criando processos em todas as áreas.
    Como as coisas ficam mais simples quando conseguimos documentar né?
    Obrigada pela ajuda, me ajudou bastante!

  4. Daniel Rossi Responder

    Estou montando minha equipe e vocês estão me ajudando muito!
    Várias dicas legais e bem práticas!
    Obrigado, de verdade!

Escreva Um Comentário